Coluna Murilo Carvalho

09 de Outubro/2019

CRICIUMA DOS MEUS AMORES – XXI ACADEMICOS DA FOLIA – O BLOCO O bloco Acadêmicos da Folia teve origem em grupos de jovens criciumenses que desde 1973 já se reunia em forma de “rodas de samba” após a aulas do colégio Marista O tempo foi passando a turma crescendo e o ritmo melhorando Aos poucos as “rodas de Sambas” foram ganhando espaço e começaram a abrilhantar festas de aniversários e principalmente comemorações de vitorias em vestibulares da rapaziada criciumense Vestibular na época era dureza para passar por isso era muito festejado Tao alegre e contagiante era o ritmo da rapaziada como Tonico Burigo Marcio Burigo Parada Magrim Marcio Meller Renato Costa com seu apito legendário e Guto Borba com seu reco-reco frenético que o Lions Clube Criciuma Centro achou por bem levar o grupo as convenções distritais de Brusque e Lages conseguindo com isto receber o premio de o clube mais alegre das citadas convenções Pela expansão rápida do grupo e da bela charanga sentia-se que alguma coisa estava para acontecer e aconteceu COMO ACONTECEU A FUNDAÇAO DO ACADEMICOS DA FOLIA E foi numa festa de aniversario que surgiu a sociedade Acadêmicos da Folia Chovia muito na noite de 04 de fevereiro de 1977 dia que o Tuche o Evando Formel de Campos atingiu a maioridade na casa de Praia do Balneário Rincão do seu Joao Carlos de Carlos de Campos Enquanto soavam os Tamborins o Dé também conhecido por Murilo Carvalho pensava e pensando teve uma ideia Organizar um bloco para os Desfiles carnavalescos de Criciúma Ideia aceita só que o bloco sairia somente no carnaval de 1978 pois o de 77 estava muito em cima e não daria tempo para organizarmos A PRIMEIRA DIRETORIA Ali mesmo na casa do Tuche foi eleita a Primeira Diretoria assim composta Presidente – Renato Costa Vice Presidente - Marcio Burigo Secretario – Rui Geremias o Gere 2 secretario – Luiz Augusto Borba o Guto Tesoureiro – Edelcio Machado o Perecio 2 Tesoureiro – Joao Batista Burigo o Tita Diretor Social – Murilo Carvalho o De Diretor de Bateria – Marcio Meller O Bloco recebeu muito apoio dos mais velhos e elegeu o seu Rubens Costa como Patrono e dona Elza Meller a mãe do Guto como a Madrinha do Bloco Corria o verão de 1978 e os ensaios quase que diários aconteciam no verdão que lotava para ver a rapaziada dos Acadêmicos da Folia Não faltava para nós entusiasmo mas claro que precisava mais do que entusiasmo e por isso a Diretoria resolveu buscar os craques do samba da época como Roma o grande Nazareno de Bom Marcos Chapéu Burigo e o Barra Velha que foi o grande comandante da Bateria que por sinal nunca perdeu uma nota 10 sendo na época considerada guardadas as devidas proporções muito parecida com a Bateria da Escola de Samba do Rio de Janeiro a Mocidade Independente de Padre Miguel e por isso ficou conhecida como a Bateria nota 10 As fantasias da mulheres do bloco fossem elas individuais ou blocos era a coisa mais linda que Criciúma já viu E assim com a Samba Enredo “ Casa Grande e Senzala” o Acadêmicos da Folia saiu na Av Getúlio Vargas exuberante e já conquistou o primeiro troféu de primeiro lugar Lembro que o bloco fazia a concentração na Frente da Casa do seu Rubens Costa e era uma festa festa maior era depois a comemoração nos clubes como o Criciúma Clube e Mampituba Velhos tempos lindas noites de carnaval Minha gente era de arrepiar ver nosso Bloco na Avenida sendo aplaudido por todos pois era um luxo só e vendo a Bateria comandada pelo nego Barra não tinha ninguém que se entusiasmava com a Bateria Nota 10 Semana que vem continuo e quem tiver fotos dos Desfiles favor mandar.

Coluna Murilo Carvalho

09 de Outubro/2019


CRICIUMA DOS MEUS AMORES – XXI ACADEMICOS DA FOLIA – O BLOCO O bloco Acadêmicos da Folia teve origem em grupos de jovens criciumenses que desde 1973 já se reunia em forma de “rodas de samba” após a aulas do colégio Marista O tempo foi passando a turma crescendo e o ritmo melhorando Aos poucos as “rodas de Sambas” foram ganhando espaço e começaram a abrilhantar festas de aniversários e principalmente comemorações de vitorias em vestibulares da rapaziada criciumense Vestibular na época era dureza para passar por isso era muito festejado Tao alegre e contagiante era o ritmo da rapaziada como Tonico Burigo Marcio Burigo Parada Magrim Marcio Meller Renato Costa com seu apito legendário e Guto Borba com seu reco-reco frenético que o Lions Clube Criciuma Centro achou por bem levar o grupo as convenções distritais de Brusque e Lages conseguindo com isto receber o premio de o clube mais alegre das citadas convenções Pela expansão rápida do grupo e da bela charanga sentia-se que alguma coisa estava para acontecer e aconteceu COMO ACONTECEU A FUNDAÇAO DO ACADEMICOS DA FOLIA E foi numa festa de aniversario que surgiu a sociedade Acadêmicos da Folia Chovia muito na noite de 04 de fevereiro de 1977 dia que o Tuche o Evando Formel de Campos atingiu a maioridade na casa de Praia do Balneário Rincão do seu Joao Carlos de Carlos de Campos Enquanto soavam os Tamborins o Dé também conhecido por Murilo Carvalho pensava e pensando teve uma ideia Organizar um bloco para os Desfiles carnavalescos de Criciúma Ideia aceita só que o bloco sairia somente no carnaval de 1978 pois o de 77 estava muito em cima e não daria tempo para organizarmos A PRIMEIRA DIRETORIA Ali mesmo na casa do Tuche foi eleita a Primeira Diretoria assim composta Presidente – Renato Costa Vice Presidente - Marcio Burigo Secretario – Rui Geremias o Gere 2 secretario – Luiz Augusto Borba o Guto Tesoureiro – Edelcio Machado o Perecio 2 Tesoureiro – Joao Batista Burigo o Tita Diretor Social – Murilo Carvalho o De Diretor de Bateria – Marcio Meller O Bloco recebeu muito apoio dos mais velhos e elegeu o seu Rubens Costa como Patrono e dona Elza Meller a mãe do Guto como a Madrinha do Bloco Corria o verão de 1978 e os ensaios quase que diários aconteciam no verdão que lotava para ver a rapaziada dos Acadêmicos da Folia Não faltava para nós entusiasmo mas claro que precisava mais do que entusiasmo e por isso a Diretoria resolveu buscar os craques do samba da época como Roma o grande Nazareno de Bom Marcos Chapéu Burigo e o Barra Velha que foi o grande comandante da Bateria que por sinal nunca perdeu uma nota 10 sendo na época considerada guardadas as devidas proporções muito parecida com a Bateria da Escola de Samba do Rio de Janeiro a Mocidade Independente de Padre Miguel e por isso ficou conhecida como a Bateria nota 10 As fantasias da mulheres do bloco fossem elas individuais ou blocos era a coisa mais linda que Criciúma já viu E assim com a Samba Enredo “ Casa Grande e Senzala” o Acadêmicos da Folia saiu na Av Getúlio Vargas exuberante e já conquistou o primeiro troféu de primeiro lugar Lembro que o bloco fazia a concentração na Frente da Casa do seu Rubens Costa e era uma festa festa maior era depois a comemoração nos clubes como o Criciúma Clube e Mampituba Velhos tempos lindas noites de carnaval Minha gente era de arrepiar ver nosso Bloco na Avenida sendo aplaudido por todos pois era um luxo só e vendo a Bateria comandada pelo nego Barra não tinha ninguém que se entusiasmava com a Bateria Nota 10 Semana que vem continuo e quem tiver fotos dos Desfiles favor mandar.


Gas conteúdo
Continental OP





Login Biz

INSTAGRAM





 

Copyright 2017 © - Todos os direitos reservados - Murilo Carvalho

Desenvolvido por Loginbiz.biz